Os gases intestinais podem incomodar e até serem constrangedores em alguns momentos, mas eles são absolutamente normais em todos os seres humanos. O problema é quando acontece a chamada flatulência excessiva, mais de 25 gases eliminados diariamente, e a distensão abdominal, mais conhecida como inchaço.

Alguns alimentos podem ser menos tolerados ou mal digeridos pelo nosso organismo. Isso faz com que seja necessária a presença de bactérias para realizar o trabalho. Esse processo causa fermentação e, consequentemente, produz gases. Com o acúmulo deles, pode haver muito desconforto e dor, podendo, até mesmo, ser confundida com problemas graves.

Entre os alimentos que costumam causar esse problema estão:

  • ovo;
  • leite;
  • feijão;
  • batata;
  • milho;
  • brócolis;
  • repolho;
  • couve-flor.

Fibras e açúcares com maior potencial de fermentação também entram nessa lista. É indicado evitar todos eles quando o paciente tem sofrido com o problema.

Outro fator que pode causar gases é a ansiedade. Ela acelera o trânsito intestinal, levando mais alimentos mal digeridos ao cólon e oferecendo subsídios para as bactérias fazerem a fermentação provocando os gases.

Um fator que pode causar gases é a ansiedade: ela acelera o trânsito intestinal, levando mais alimentos mal digeridos ao cólon

Os gases intestinais também podem ser sintomas de uma série de doenças. Entre as principais estão síndrome do intestino irritável, intolerância à lactose, doença celíaca, gastroenterite aguda, insuficiência pancreática, entre outras. Por isso, é sempre importante consultar um médico para o diagnóstico correto.

O tratamento mais eficaz para o problema é por meio de uma dieta cuidadosa, que evite alimentos que agravam os sintomas. Vale destacar que esse é um aspecto pessoal e o que causa gases em uma pessoa pode não causar em outra.

No caso de doenças, elas devem ser tratadas da forma adequada para que os sintomas cessem.

{{cta('06e86e7e-0e84-4763-8de6-8a0a3936ee02')}}