​Junho Vermelho é o mês nacional da doação de sangue. E diferente do que muitos pensam, não é só quem sofre um acidente grave ou vai fazer uma cirurgia que precisa de sua doação. Pacientes com anemia, leucemia e outras doenças hematológicas também necessitam de sangue.


Mas, afinal, o que são Doenças Hematológicas?

As doenças hematológicas são aquelas que comprometem a produção dos componentes do sangue, como as hemácias (glóbulos vermelhos), os leucócitos (glóbulos brancos) e as plaquetas, geradas na medula óssea. Essas complicações variam entre anemias, linfomas, leucemias e mielomas, podendo ser benignas ou malignas. Entre os sintomas mais comuns das doenças hematológicas estão o aparecimento de cansaço e palidez cutânea (por causa da anemia) e o desenvolvimento de manchas roxas pelo corpo, conhecidas como petéquias e equimoses (em razão da queda na contagem de plaquetas).


São exemplos comuns desse tipo de complicação

Anemia falciforme - é uma doença hereditária que se caracteriza por uma alteração dos glóbulos vermelhos do sangue. Uns dos principais sintomas são dor nos ossos e nas articulações, pele amarelada, inchaço, dor e vermelhidão nos pés e infecções como pneumonia.

Linfoma - é um tipo de câncer que atinge as células do sistema imunológico. Ele se divide em dois tipos: linfoma de Hodgkin e linfoma não Hodgkin. São diferenciados pelos tipos de células encontradas e pelo comportamento biológico delas, além de apresentarem respostas diferentes à terapia. Os sintomas mais comuns são aumento dos linfonodos, fadiga, perda de peso e febre sem motivo aparente.

Mieloma múltiplo - mieloma é um câncer que afeta a medula óssea. Ele se desenvolve nas células plasmáticas – ou plasmócitos –, um subtipo dos linfócitos B (glóbulos brancos produzidos na medula óssea). O mieloma múltiplo é um câncer do sangue que causa enfraquecimento dos ossos, anemia e outros problemas, o que faz com que seja confundido com outras doenças. Esse tipo de câncer não tem cura, mas existem tratamentos recentes capazes de proporcionar alívio dos sintomas e melhora na qualidade de vida.

Leucemia - trata-se de uma doença maligna dos glóbulos brancos (leucócitos). A leucemia é o tipo de câncer mais comum no sangue. É caracterizada pelo rompimento do equilíbrio da produção dos elementos do sangue causada pela proliferação descontrolada de células tumorais. Os sintomas iniciais podem ser semelhantes aos de outras doenças, como dor nas articulações, cansaço e manchas avermelhadas, por exemplo. O tratamento é a quimioterapia e, em alguns casos, o transplante de medula óssea.


É possível evitar essas doenças?

Infelizmente, não é possível prevenir as doenças hematológicas. Contudo, um diagnóstico precoce aumenta as chances de cura. Primeiramente, é importante realizar um hemograma, que é um exame para mapear os componentes do sangue. A partir daí, o médico que estiver acompanhando o caso vai determinar os próximos passos.


Como é feito o tratamento?

De acordo com o Dr. Celso Massumoto, coordenador de Transplante de Medula Óssea do H9J, em razão do avanço da medicina, os tratamentos estão cada dia mais eficazes, principalmente os que adotam anticorpos monoclonais e a medicina personalizada, cujos medicamentos atingem alvos específicos na célula doente. E a quimioterapia associada a uma forma de imunoterapia (anticorpos monoclonais/imunoquimioterapia) ou moléculas chamadas de inibidores da tirosina quinase, que alcança regiões específicas do tumor, também é ótima opção.

Outra possibilidade de tratamento é o transplante de medula óssea com compatibilidade total. "Existe o transplante haploidêntico, em que não é necessária a total compatibilidade entre doador e receptor, podendo apresentar 50% de chances de sucesso, principalmente com o emprego de ciclofosfamida em altas doses para o controle da resposta imunológica pós-transplante", explica o especialista.

Fique atento! Por serem pouco conhecidas, ainda existe confusão sobre as causas das doenças nas células do sangue. Por isso, ao apresentar alguns dos sintomas descritos neste texto, consulte um hematologista para um diagnóstico e tratamento corretos.