Logo

Doenças Gastrointestinais

3 minutos de leitura

Dor abdominal: o que pode ser?

Dor abdominal é uma queixa comum que pode variar de leve a intensa, afetando pessoas de todas as idades.
VC
Dra. Vanessa Cristina do Prado Quelhas - Cirurgiã do aparelho digestivo e proctologista Atualizado em 17/11/2023

Dor abdominal é uma queixa comum que pode variar de leve a intensa, afetando pessoas de todas as idades. Para compreender melhor esse incômodo, é crucial analisar suas causas e localização, bem como saber quando é importante buscar auxílio médico imediato

Dor abdominal: possíveis causas

As causas para dor abdominal são diversas e podem representar situações tanto de baixo como de alto risco à vida.  

Viroses gastrointestinais, problemas digestivos, constipação e gases intestinais são problemas considerados problemas agudos, de baixa gravidade e que costumam melhorar sozinhos em alguns dias.  

No entanto, outros problemas são considerados mais graves e requerem ajuda médica de emergência, como apendicite e pedra na vesícula.  

Quadros de diarreia, especialmente em crianças e idosos, também causam dor abdominal e devem ser avaliados por um médico, já que a desidratação desses pacientes ocorre mais rapidamente e também representa um risco importante à saúde.  

Infecções do trato urinário, doenças inflamatórias do intestino (como Doença de Crohn e doença celíaca) e úlcera gástrica também podem ser causas de dor abdominal e que necessitam de avaliação especializada.  

Dor abdominal no lado esquerdo: o que pode ser?

Algumas situações que podem causar dores abdominais do lado esquerdo são:  

Constipação, infecções, lesões musculares ou também podem causar dores abdominais no lado esquerdo.  

Dor abdominal no lado direito: o que pode ser:

Por outro lado, alguns quadros de saúde podem causar dores abdominais do lado direito. São eles: 

  • Inflamação do intestino grosso; 

  • Apendicite; 

  • Pedra na vesícula; 

  • Cálculos biliares. 

Doenças do fígado e problemas intestinais também podem causar dores abdominais do lado direito.  

Quando a dor abdominal pode indicar a necessidade de emergência no atendimento?

Existem três sinais importantes que indicam que é necessário buscar ajuda médica com emergência:  

A dor abdominal é intensa e não melhora com analgésicos comuns. 

A dor abdominal é acompanhada de outros sintomas graves, como febre, náusea, vômito ou sangramento intenso. 

A dor abdominal é repentina e piora rapidamente. 

Vômitos persistentes, falta de ar, dor no peito e inchaço abdominal repentino são sinais importantes de que o médico deve ser consultado imediatamente.  

Qual especialidade trata de dores abdominais

O médico gastroenterologista é o especialista mais indicado para tratar dores abdominais. No entanto, outros médicos, como o clínico geral ou o cirurgião geral, também podem diagnosticar e tratar esse problema, especialmente em casos de urgência e emergência médica. 

Exames utilizados para identificar as causas da dor abdominal

  • Exame físico: o médico examinará o paciente para avaliar a localização, a intensidade e a natureza da dor. 

  • Exames laboratoriais: exames de sangue, urina e fezes podem ser solicitados para identificar infecções ou outras condições médicas. 

  • Exames de imagem: raio-X, tomografia computadorizada ou ultrassonografia podem ser utilizados para visualizar os órgãos abdominais. 

Principais tipos de tratamento para cada causa de dor abdominal

O tratamento para as dores abdominais vai depender da causa do problema.  

Doenças de baixa gravidade, como constipação, gases ou viroses, são tratadas de forma sintomática, ou seja, visando aliviar os sintomas. Antibióticos, antigases e analgésicos podem ser receitados com esse objetivo.  

Já os problemas mais graves podem requerer o uso de medicamentos para combater inflamações crônicas e até cirurgia, nos casos de apendicite ou cálculos biliares, por exemplo.  

Doenças crônicas, como colite ulcerativa e inflamações no intestino (como Doença de Crohn e doença celíaca), devem ter acompanhamento especializado e mudanças no estilo de vida para reduzir a inflamação e melhorar a qualidade de vida.

Escrito por
VC

Dra. Vanessa Cristina do Prado Quelhas

Cirurgiã do aparelho digestivo e proctologista
Escrito por
VC

Dra. Vanessa Cristina do Prado Quelhas

Cirurgiã do aparelho digestivo e proctologista