Logon
Blog

Condromalácia patelar: é possível evitar?

Algumas medidas como treinos regulares de força e flexibilidade podem ajudar

​​​Os primeiros sintomas costumam ser dor na parte da frente do joelho e estalidos ou crepitação na articulação. A condromalácia patelar é uma lesão na cartilagem da patela que muitas vezes pode impossibilitar tarefas simples do dia do dia como subir e descer escadas ou ajoelhar-se. Confira a seguir formas de prevenção e tratamento para o problema. 

Agendar consulta

​O que é condromalácia patelar? 

A condromalácea ou condropatia patelar é um grupo de lesões que acometem a cartilagem da patela. Essas lesões vão desde o amolecimento dessa cartilagem até erosões mais profundas. 

O que causa condromalácia patelar? 

A condropatia patelar pode ter algum grau de componente genético, mas, normalmente, tem relação com fatores que gerem sobrecarga mecânica na articulação femoropatelar como: 

  • Fraqueza muscular; 
  • Encurtamento muscular; 
  • Fatores ósseos anatômicos; 
  • Sobrepeso; 
  • Atividades que gerem sobrecarga  

Além disso, o processo de envelhecimento, por si só, também provoca uma degeneração na cartilagem. 

​Quais são os sintomas de condromalácia patelar? 

Os sintomas mais comuns de condromalácia patelar são: 

  • Dor na parte da frente do joelho; 
  • Aumento de volume na articulação do joelho (derrame articular); 
  • Estalidos ou crepitação na articulação. 

A dor pode se exacerbar em situações que aumentam a pressão na cartilagem da patela, como correr, agachar ou subir e descer escadas. 

Como é feito o diagnóstico? 

O diagnóstico é feito com um exame físico que mostra os sintomas mais comuns como dor, derrame e estalidos associado a uma queixa clínica no local pelo paciente.

Na suspeita clínica, o médico pode solicitar um exame de ressonância magnética para avaliar o tamanho e profundidade das lesões na cartilagem da patela. 

Condromalácia patelar tem cura? 

Falar em cura talvez não seja o mais adequado. Isso porque as lesões dificilmente vão regredir. Mas existe o controle do quadro, com grande possibilidade de o paciente vir a ficar sem dor e sem queixas. 

Tratamento 

O tratamento mais comum e inicial é o conservador, não cirúrgico. Ele consiste em repouso da atividade que possa ter desencadeado o problema e treinos de reabilitação - com alongamento, fortalecimento muscular e treinos de equilíbrio, corrigindo eventuais vícios posturais ou de movimento.

O treino de força e flexibilidade não deve contemplar somente a região ao redor do joelho, mas deve incluir quadril, tronco e core.  

Se o tratamento conservador não surtir o resultado esperado, o médico pode avaliar a possibilidade de uma intervenção cirúrgica. Mas essa é uma conduta de exceção. 

Medicamentos para condromalácia patelar 

Medicamentos para dor podem ser indicados na fase aguda da dor, como analgésicos e anti-inflamatórios não hormonais. Medicações injetáveis como corticoides e ácido hialurônico também podem ser utilizados na falha do tratamento conservador e a depender do grau de lesão. ​

Exercícios para condromalácia patelar 

Os treinos devem se focar no fortalecimento de quadríceps, glúteos e core, além de alongamentos de isquiotibiais e fáscia lata.  

O paciente deve ter bastante cuidado com atividades de impacto (como a corrida) e com exercícios que possam gerar sobrecarga na articulação femoropatelar. A orientação do ortopedista sobre quando e como realizar esse tipo de esforço é fundamental. 

Qual médico trata condromalácia patelar? 

O médico indicado para diagnosticar e tratar quadros de condromalácia patelar é o ortopedista especializado em joelho. 

Cuidados e prevenção 

Medidas que podem ajudar na prevenção e até no cuidado da condromalácia patelar são: 

  • Manter sempre um bom tônus muscular; 
  • Manter uma flexibilidade muscular; 
  • Controlar o peso corporal 


​​ Agendamento​

Veja mais