Logon
Blog

Gripe: é importante se vacinar todos os anos

Leia mais e tenha informações seguras sobre saúde.

​​​A gripe é uma doença séria, que mata mais de 650 mil pessoas todos os anos, de acordo com um recente levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS). Além de causar aqueles sintomas clássicos - febre alta, nariz entupido, cansaço e dor no corpo, - ela está por trás de complicações como pneumonia e infarto. De acordo com a Dra. Sumire Sakabe, infectologista do H9J, para diminuir a transmissão da doença é preciso se vacinar anualmente.

Saiba tudo sobre a vacinação contra a gripe e porque é importante se vacinar todos os anos. 

​​Por que é importante se vacinar todos os anos?

Todos os anos, os subtipos dos vírus da gripe que são incluídos na vacina mudam. Isso porque os diferentes causadores dessa infecção circulam pelo mundo e sofrem mutações com frequência. 

​​Quem decide a composição da vacina da gripe a cada ano?

É a própria OMS que reúne e analisa as informações enviadas por centros de vigilância de todos os países. Aqui no Brasil, há três estações-sentinela: o Instituto Adolfo Lutz (São Paulo), a Fundação Oswaldo Cruz (Rio de Janeiro) e o Instituto Evandro Chagas (Belém do Pará). Essas instituições fazem exames em indivíduos infectados para descobrir quais cepas virais mais circulam em cada região.  

A partir desses dados, é escolhida a composição da vacina, que é anunciada em setembro para o Hemisfério Sul e, em fevereiro, para o Hemisfério Norte. 

Quem deve tomar a vacina? 

- crianças de 6 meses a 5 anos

- gestantes

- mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias

- profissionais de saúde

- professores da rede pública e particular

- população indígena

- portadores de doenças crônicas como diabetes, asma e artrite reumatóide

- indivíduos imunossuprimidos, como pacientes com câncer que fazem quimioterapia e radioterapia

- portadores de trissomias, como síndrome de Down e Klinefelter 

- pessoas privadas de liberdade 

- adolescentes internados em instituições socioeducativas, como a Fundação Casa

E se eu não faço parte desses grupos?

Nesses casos, é possível tomar a vacina em uma clínica particular. O preço varia de R$ 100,00 a R$ 200,00. Esses lugares disponibilizam uma versão da vacina com um tipo de vírus a mais, o que eleva o nível de proteção. 

​​Há casos em que a pessoa não pode ser vacinada?

A vacina não costuma dar reações. Em casos raros, a pessoa pode apresentar uma pequena alergia na pele, no local da aplicação. A vacina é proibida apenas para quem tem alergia severa ao ovo, pois ela é fabricada dentro da casca e se replica a partir da gema e da clara. ​

A vacina pode causar a gripe?

Não pode. A vacina é feita com vírus inativados e não há nenhum risco de causar qualquer problema de saúde. ​

​​Tomei a vacina e fiquei com gripe logo depois. O que pode ter acontecido?

São duas possibilidades: como o sistema imune demora alguns dias para contrapor o vírus Influenza, a pessoa pode pegá-lo nesse meio tempo. E também é preciso lembrar que a eficácia da vacina chega ao máximo a 70%. Isso quer dizer que, em poucos casos, ela pode não surtir efeito. Mesmo assim, é importante, pois ela ajuda a evitar o agravamento da gripe e complicações como a pneumonia.​

Tomei a vacina ano passado. Preciso tomar de novo? 

Sim. A taxa de proteção da vacina começa a cair após alguns meses. Isso porque os vírus têm uma capacidade alta de sofrer mutação. Logo, as cepas que estão circulando agora são bem diferentes das que se disseminaram no ano anterior. Então, é melhor tomar a vacina para não sofrer com espirros, prostração, febre alta etc., além do agravamento dos sintomas.  ​

Para marcar consult​as e exa​mes, ligue para 11 3147-9430.​​


Veja mais

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Conheça o nosso Portal de Privacidade .