Logon
Blog

Você sabe o que é Doença Inflamatória Intestinal?

Leia mais e tenha informações seguras sobre saúde.

​O sistema digestivo tem um papel importantíssimo na manutenção de nossa saúde. Ele é o responsável pela absorção dos nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo e também se encarrega de eliminar tudo aquilo que o corpo não retém dos alimentos. Por isso, é essencial que ele opere de forma adequada.

Nesse texto, falaremos sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais (DIIs) que, ao inflamar os intestinos, causam desconforto e problemas como diarreias, sangramentos, perda de peso, fraqueza e constipação.

Veja algumas informações importantes sobre as DIIs, seu tratamento e o acompanhamento médico necessário.

Definindo as DIIs

As Doenças Inflamatórias Intestinais são condições crônicas, porque costumam levar a diversos episódios sintomáticos ao longo da vida. Existem dois tipos mais comuns de DII: a doença de Crohn e a retocolite ulcerativa .

  • Doença de Crohn

É uma inflamação profunda e extensa que pode atingir todo o trato gastrointestinal (da boca ao ânus) e causa diarreia muitas vezes com sangue, cólicas, febre, emagrecimento, e até dores articulares e secreções no ânus . É comum que os pacientes portadores da doença passem a se alimentar inadequadamente devido à perda de apetite comum a quem tem o problema.

Os sintomas podem se manifestar com mais frequência em pessoas que já passaram dos 30 anos de idade.

Existem diversos graus da doença de Crohn, e ela pode atacar partes distintas dos intestinos grosso e delgado, causando inflamação, estreitamento ou mesmo perfuração dos intestinos. Algumas pesquisas apontam que a condição pode estar relacionada à hereditariedade, já que até 20% dos portadores têm familiares de primeiro grau com o mesmo problema ou com algum tipo de inflamação no trato digestivo. A doença comumente se manifesta antes dos 30 anos.

  • Retocolite ulcerativa

Com sintomas semelhantes aos da doença de Crohn, a retocolite ataca apenas o colon e reto causando dores abdominais e inflamação intestinal. A diferença é que a primeira prejudica até as camadas mais profundas da parede intestinal, enquanto a retocolite ataca somente a porção mais superficial da mucosa.

Os sintomas podem se manifestar com mais frequência em pessoas que já passaram dos 30 anos de idade. Com a inflamação crônica não controlada há maior chance de desenvolvimento de câncer de cólon.

Detecção e tratamento das DIIs

Quem apresenta os sintomas mais comuns (dores abdominais, alteração no hábito intestinal, diarreia) deve procurar um médico antes que a doença avance para formas mais graves e cause dores intensas, sangramentos, perda de peso, fraqueza e aftas.

O diagnóstico das DIIs pode ser feito por meio de exames como: colonoscopia, endoscopia digestiva, colonoscopia, tomografia, ressonância magnética e análise de sangue e fezes.

Por serem crônicas, as Doenças Inflamatórias Intestinais não têm cura, mas existem métodos eficazes para amenizar seus sintomas, melhorando a qualidade de vida, evitando internações e cirurgias.

O tratamento, no estágio mais leve, é feito com medicamentos que reduzem a inflamação e auxiliam as defesas do organismo. Em casos mais graves, o médico pode optar por imunossupressores ou intervenção cirúrgica, para retirar eventuais partes comprometidas do intestino.

É possível levar uma vida normal se o tratamento for feito corretamente. Sofrer de uma doença crônica não significa que sua vida se transformará em algo doloroso. É necessário tomar alguns cuidados, manter hábitos saudáveis e seguir as recomendações médicas, como não fumar.

Muitos pacientes se queixam dessa orientação, mas existe uma relação comprovada entre o tabagismo e o surgimento e intensificação das DIIs, especialmente a Doença de Crohn. Por isso, se você pretende ter um futuro mais tranquilo, é bom considerar abandonar esse vício!

Além do cigarro, é preciso pensar na alimentação. Preste atenção ao que você tiver ingerido sempre que houver uma crise. Dessa forma, é possível identificar quais alimentos causam desconforto. Outro ponto importante: cuidado com o consumo de laticínios, pois, geralmente, portadores da doença de Crohn desenvolvem intolerância à lactose.

Lembre-se de que uma dor de barriga insistente pode ser um indício de DII, por isso, não deixe de consultar um médico para tirartodas as suas dúvidas.

Acompanhe nossa série de posts sobre as DIIs para ficar por dentro de informações sobre as doenças e os tratamentos!



​​Agendamento​


Para marcar consult​as e exa​mes, ligue para 11 3147-9430.​​​​​

Veja mais