Não parece, mas existem, apenas no Brasil, mais de quatro milhões de pessoas com Enteropatia Glúten-Induzida, a intolerância à proteína do Glúten, encontrada em alimentos a base de trigo, aveia, centeio e de outros cereais, muito comuns nas populares massas, doces e pães.

O número de pessoas com a chamada Doença Celíaca é bem razoável, tanto que alimentos com glúten em sua composição hoje em dia possuem um alerta na embalagem para evitar a ingestão acidental por pessoas com o problema. Mas como identificar a doença?

Devemos suspeitar de Doença Celíaca nos seguintes casos:

  • Quando a pessoa relata fezes com presença de gordura;
  • Episódios de vômitos após ingestão de alimentos com a substância;
  • Aftas orais recorrentes;
  • Alterações menstruais, de fertilidade e neurológicas;
  • Perda de peso;
  • Queda de cabelo

Nem sempre a pessoa vincula logo no início os sintomas à alimentação. A demora na busca por atendimento especializado pode lesionar gravemente o intestino e, em longo prazo, levar à osteoporose precoce e ao câncer.

Sintomas

Os sintomas são abrangentes, também indicam a possibilidade de outras doenças, mas o diagnóstico pode ser fechado com exames de sangue específicos e endoscopia.

Em crianças, se não tratada a tempo, a doença pode ainda atrapalhar o desenvolvimento físico. A boa notícia é que hoje em dia há uma série de receitas gostosas que substituem bem o glúten em alimentos como massas e doces, que estão entre os mais populares em todas as idades!