A dengue é uma doença infecciosa que ocorre principalmente em áreas tropicais, como o Brasil.

As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos, que combinados com o calor, potencializam a procriação das larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. Por isso é importante ficar atento.

Sintomas

Apesar de assintomática, é possível identificar a suspeita de dengue através de características bem comuns. A doença normalmente tem início de maneira súbita e pode vir seguida d os seguintes sintomas:

  • febre alta;
  • dor de cabeça;
  • dor atrás dos olhos;
  • dores nas costas e articulações;
  • erupção cutânea;

Os seguintes sintomas podem apontar um quadro mais grave da doença, conhecido como dengue hemorrágica.

  • dores abdominais fortes;
  • tonturas;
  • desmaios;
  • sinais de sangramento mais fortes (na urina, gengiva ou olhos, por exemplo);
  • confusão mental;
  • dor no peito;
  • tosse forte.

Tipos de dengue

Existem 4 variações diferentes do vírus da doença (DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4) e por isso é possível contraí-la mais de uma vez no decorrer da vida.

Nesses casos, devemos ficar atentos, pois os sintomas da doença podem se intensificar a cada novo caso, aumentando os riscos de dengue hemorrágica.

Tratamento

O tratamento da dengue consiste basicamente em repouso e no combate aos sintomas, usando medicamentos como dipirona e paracetamol.

Não devem ser usados remédios a base de ácido acetil salicílico e antiinflamatórios (como aspirinas e AAS), pois isso pode aumentar o risco de hemorragia.

Também deve-se tomar bastante líquido como água, chá e suco para reidratar o corpo.

Prevenção

Apesar de os testes coma vacina da dengue terem iniciado, a forma mais eficaz de prevenção da doença é por meio do combate ao mosquito, impedindo sua reprodução.

Por isso, é necessário eliminar locais que acumulam água e servem de criadouro para o mosquito, principalmente em nossas residências.