Regularmente, muitas mulheres passam por períodos tensos de dor e desconforto com cólicas. Frequentemente elas acreditam que sentir de forma intensa estas dores é normal, por conta da menstruação.

Mas fica aqui um alerta: cólica menstrual intensa e presença de dor não relacionada ao período menstrual podem ser sintomas da endometriose, uma das principais causas de infertilidade e que atinge mais de 6 milhões de mulheres no Brasil.

Uma boa notícia é que o anticoncepcional pode ser um aliado valioso na prevenção e no tratamento da doença.

Como a pílula ajuda a prevenir endometriose?

A cada ciclo menstrual, o endométrio se forma, ele é o revestimento interno do útero que serve para receber o ovo fecundado, caso a mulher engravide.

Quando ela não engravida, esse material se desgruda e é expulso em forma de menstruação. A endometriose pode se formar quando ocorre a migração desse tecido para outras partes da cavidade abdominal como o ovário, ligamentos uterinos, bexiga e intestino.

O medicamento pode promover uma significativa melhora dos sintomas da endometriose, com grande impacto na qualidade de vida da mulher.

Embora não se saiba ao certo quais as causas da endometriose, acredita-se que ela esteja liga à produção de hormônios femininos.

Por isso, suspender a menstruação é uma forma de tratamento bastante utilizado em mulheres com diagnóstico ou suspeita de endometriose. Nestes casos, os anticoncepcionais desempenham um papel importante.

Além de evitar a concepção, o medicamento pode promover uma significativa melhora dos sintomas da endometriose, com grande impacto na qualidade de vida da mulher.

Cuidados ao escolher o anticoncepcional

É preciso esclarecer que as lesões da endometriose não são curadas pelo anticoncepcional. As medicações hormonais buscam deixar as lesões estáveis.

O estrogênio é o hormônio que estimula o crescimento do endométrio. Existem muitos anticoncepcionais no mercado, e, por isso, é preciso levar em conta o histórico da mulher, efeitos colaterais e estilo de vida para que o ginecologista decida qual é o mais adequado.

Normalmente, para suspender a menstruação e tratar a endometriose, usa-se a pílula anticoncepcional de modo contínuo, sem pausa entre as cartelas.

Existem outras opções de medicamentos hormonais que podem ser usados no tratamento e controle da endometriose, por isso é tão importante a consulta médica.

O tratamento costuma funcionar bem, mas lembre-se: sua indicação e acompanhamento devem sempre ser feitos por um médico.