Assim como a mulher, o homem também sofre uma queda hormonal com o envelhecimento, que é a conhecida Andropausa ou Síndrome de Deficiência Hormonal. Depois dos 40 anos, o corpo do homem sofre as consequências dessa mudança, que nada mais é do que a baixa na produção da testosterona, a qual pode levar ao aumento de peso, à depressão e até ao problema mais temido, a impotência sexual.

A reposição hormonal é fundamental para evitar que as complicações físicas e psicológicas se instalem. No entanto, alguns médicos associam o tratamento hormonal com o câncer de próstata. “A afirmação de que a reposição de testosterona leva ao câncer de próstata não tem embasamento científico. A contra-indicação não foi comprovada”, explica o Dr. Paulo Rodrigues, urologista do Hospital 9 de Julho (H9J), que considera segura a prescrição individualizada, conforme as necessidades do paciente.

Obesidade, cansaço físico excessivo, falta ou irregularidade do sono, ausência de libido e de ereções matinais devem acender um sinal de alerta em qualquer idade para o problema, que acomete de 20 a 25% da população masculina. “O desequilíbrio estabelecido no corpo pela falta da testosterona pode levar a problemas cardiovasculares que, entre outras consequências, estão associados a um maior risco de infarto e de impotência sexual”, explica o especialista.

Por desconhecimento ou pela abrangência dos sintomas, muitas vezes o paciente acaba procurando cardiologistas, endocrinologistas etc. Todos podem identificar a Síndrome, mas o ideal é procurar um especialista. A equipe de Urologia do Hospital 9 de Julho está habilitada a realizar o tratamento personalizado de Andropausa, reduzindo os problemas já instalados ou bloqueando seus efeitos.