A Tensão Pré-Menstrual, mais conhecida como TPM, é uma síndrome temida tanto pelas mulheres quanto pelos homens. Mas, o que acontece no corpo da mulher durante esses dias?

A principal causa da TPM é variação hormonal, que acontece durante o período pré-menstrual, especificamente uma variação que se inicia após o período ovulatório. Sabe-se que essa variação interfere no sistema nervoso central, causando uma série de sintomas. Em algumas mulheres, eles duram dias antes da menstruação, em outras, eles se estendem durante o período menstrual, se encerrando com o fim do fluxo.

Sintomas

Dezenas de condições podem ser associados à Tensão Pré-Menstrual, cada mulher reage de uma forma diferente ao período. Entre os sintomas físicos mais comuns estão:

  • cólicas
  • dor de cabeça,
  • inchaço,
  • dor nas mamas,
  • retenção de líquido.

Entre os emocionais estão:

  • irritabilidade,
  • ansiedade,
  • insônia ou sonolência,
  • dificuldade de concentração,
  • fome exagerada ou falta de apetite
  • depressão.

Para caracterizar o distúrbio não é necessária a ocorrência de todos esses fatores. No entanto,  para atrubui-los às alterações hormonais do período eles devem sumir após o término da menstruação.

Enquanto a TPM pode atingir até 75 % das mulheres, existe uma condição mais grave e exacerbada de TPM que atingiria de 3% a 8% apenas delas, trata-se da Síndrome Disfórica Pré-Menstrual.

A disforia, mudança repentina de ânimo e irritabilidade exacerbada, deve ser acompanhada por um psiquiatra, e tratada com antidepressivos na maioria desses casos.

As cólicas menstruais são sintomas muito comuns entre mulheres nesse período, porém a paciente deve estar atenta se tem apresentado cólicas sempre na mesma intensidade, ou se as cólicas estão se agravando a cada menstruação.

Piora progressiva da cólica menstrual pode indicar endometriose ou miomas e deve ser investigada.

Esse quadro de piora progressiva da dor pode indicar uma endometriose ou um mioma e deve ser investigado pelo ginecologista.

Diagnóstico

O diagnóstico da TPM é clínico, e é feito pelo ginecologista a partir da descrição do quadro de sintomas pela paciente. Em casos mais graves, como na Síndrome Disfórica Pré Menstrual, o ginecologista pode contar com ajuda do psiquiatra para tratamento e melhora dessas condições.


Artigo originalmente publicado em 2016 e atualizado em 2019.


Agendamento


Centros_0010_Mulher.png


LEIA MAIS:

Tire suas dúvidas sobre o anticoncepcional