Quem nunca tentou levantar-se após um bom tempo sentado sobre a própria perna, por exemplo, e teve aquela estranha sensação que conhecemos como formigamento?

No meio médico, isso é conhecido como parestesia, uma nomenclatura técnica usada para diversas sensações da pele, como coceiras, queimaduras e até os arrepios.

O formigamento possui diversas origens. Algumas são mais “naturais”, como quando nos apoiamos em uma parte do corpo durante muito tempo, mas existem situações em que ele é um sinal de que há alguma coisa errada com o organismo.

Isso significa que a normalidade com que encaramos o formigamento pode ser perigosa. Por isso, é importante entender por que o corpo apresenta essa sensação e quais são os fatores relacionados a ela.

Mau posicionamento corporal

Esse é o caso clássico de formigamento: quando ficamos muito tempo parados na mesma posição, principalmente com as pernas cruzadas ou com o próprio peso apoiado na lombar ou nos braços.

Nessas situações, o formigamento é causado pela má circulação sanguínea e pela compressão dos nervos no local. Para evitar que isso aconteça com frequência, a melhor solução é movimentar-se. Procure não permanecer parado na mesma posição durante longos períodos, inclusive no trabalho, e faça pequenas pausas para alongar o corpo.

Hérnia de disco

Às vezes, o formigamento está relacionado a problemas de saúde mais sérios, como a hérnia de disco. O desgaste na articulação da coluna gera uma pressão sobre o nervo que cobre a região das nádegas e pernas, e isso causa dormência, além de dor. Em casos mais intensos, a sensação pode se estender até os dedos dos pés.

Falta de nutrientes

A falta de alguns nutrientes, como vitamina B12, potássio, sódio e cálcio, prejudica a circulação. Qualquer coisa que afete o fluxo sanguíneo pode acarretar o surgimento de formigamento. Para eliminar essa deficiência, a solução é manter uma alimentação balanceada.

Síndrome de Guillain-Barré

Essa doença ainda não tem suas causas 100% definidas, mas é comum que ela se desenvolva após uma infecção bacteriana ou viral. O que ocorre é uma resposta imunológica. Depois de combater o problema inicial, o organismo passa a atacar o sistema nervoso periférico, gerando dormência, fraqueza, formigamento e dificuldade de coordenação motora.

Por isso, fique atento aos sintomas e consulte um médico, se necessário!

Síndrome do Túnel do Carpo

A principal origem do formigamento, como vimos, é a compressão de nervos e a má circulação. Qualquer parte do corpo que esteja nessas condições sentirá efeitos de dormência e sensibilidade. Isso é, basicamente, o que a Síndrome do Túnel do Carpo faz.

Nessa doença, há a compressão do nervo que passa pelo punho, e isso causa dores e a sensação de formigamento, especialmente durante a noite. Para resolver o problema, é preciso procurar um médico especialista e tratar-se utilizando anti-inflamatórios, corticoides e munhequeira. A fisioterapia também pode ser uma aliada.

Esses são alguns dos motivos do formigamento. Existem muitas outras situações que promovem esse efeito, por isso, é necessário estar atento. Não deixe de consultar um médico caso sinta que o formigamento é muito intenso, constante ou sem relação com a postura corporal.