As mamas das mulheres são extremamente sensíveis. Inúmeros fatores podem aumentar essa sensibilidade, desde o estímulo sexual, a menstruação e até o uso de pílulas anticoncepcionais.
Dores nas mamas nem sempre são um sintoma de que algo grave esteja acontecendo no organismo, mas podem, sim, ser um alerta. Por isso, é importante conhecer as causas mais comuns desse desconforto. Veja, abaixo, algumas delas.

Fatores hormonais

Durante o ciclo menstrual as mamas também sofrem ações hormonais como todo o resto do organismo, nesta fase serão preparadas para uma possível gestação e caso esta não ocorra os níveis hormonais caem, a menstruação ocorre e as mudanças regridem para iniciar um novo ciclo.
As mamas podem inchar e aumentar de volume, ficam mais sensíveis e até mesmo dolorosas, algumas mulheres se queixam de não conseguirem usar até mesmo o sutiã nesta fase, porém caso a dor e todo desconforto melhore após a menstruação chamamos este quadro de Mastalgia cíclica, relacionada diretamente ao ciclo menstrual, são consideradas normais e sem necessidade de realização de exames ou procedimentos.

 

Gravidez

Durante as primeiras semanas de gestação as mamas sofrem alterações de volume podendo ou não ter dor ou desconforto local, porém a partir do 5º mês as mudanças ficam mais evidentes como: aumento de sensibilidade, aumento do volume, mudança na coloração e no tamanho das aréolas e mamilos

 

Lactação e mastite

Conforme a gestação se desenvolve, o corpo inicia a preparação para que a mãe possa amamentar, e isso inclui a produção de leite, seu armazenamento e sua saída pelos mamilos. Amamentar é um ato de extrema importância para o bebe e para a Mae, além do vínculo mãe e filho, é através do leite que o bebe recebera seus primeiros anticorpos assim como nutrientes essenciais a vida, para a saúde das mamas a amamentação é um fator protetor para o câncer de mama.
Com a amamentação a mastite, uma inflamação nas mamas, pode ocorrer. Ela é causada pelo contato das bactérias da boca do bebe com o leite. Os principais sintomas são o endurecimento das mamas, aumento de sensibilidade, vermelhidão local e dor.

 

Cistos e abcessos

Os cistos mamários podem surgir em qualquer fase da vida de uma mulher, entretanto é muito comum nas pacientes jovens, que ainda menstruam, são completamente normais e não tem relação alguma com câncer
Já os abcessos são resultado de infecções. Eles criam depósitos de pus no interior das mamas, causando dor local, vermelhidão, aumento de sensibilidade e até febre.
Os cistos devem ser acompanhados com os exames de rotina que seu mastologista ou ginecologista irá solicitar, já os abcessos necessitam de drenagem em ambiente cirúrgico e uso de antibióticos específicos.

 

Câncer de mama

Vocês já devem ter ouvido a expressão: “”câncer não dói”, na verdade a frase tem alguma razão quando notamos, na prática, que a maioria das mulheres com câncer não sentiram qualquer tipo de dor ou desconforto e o quadro foi descoberto pelos exames de rotina ou mesmo pela palpação. Entretanto, toda dor nas mamas não relacionadas a atividades físicas, devem ser relatadas e acompanhadas por um profissional habilitado
Em resumo, fique atenta, principalmente quando as dores aparecerem fora do ciclo menstrual. No dia a dia, valem algumas dicas básicas, como: utilizar sutiãs confortáveis, evitar consumo excessivo de cafeína, chocolate e alimentos condimentados e industrializados, praticar atividade física com roupas adequadas e qualquer dúvida procurar sempre seu Mastologista.