Já ouviu o ditado que diz que você é o que você come? Ele pode ter um quê de exagero, mas, no fundo, é a mais pura verdade. Quem se alimenta mal sente no corpo e na mente as consequências disso.

A rotina corrida pode nos levar a optar por refeições mais rápidas e práticas, mas nem sempre elas são capazes de nutrir o organismo da maneira correta. O resultado disso é o surgimento de vários problemas de saúde, como a obesidade.

E por falar em obesidade, é sempre importante ressaltar que a taxa de pessoas obesas no Brasil tem crescido. Entre 2006 e 2016, os índices da doença aumentaram 60% no Brasil. Isso prova que precisamos buscar formas mais saudáveis de alimentação, substituindo um cardápio "pesado" por uma dieta mais leve, natural e nutritiva.

Veja, agora, algumas dicas que podem te ajudar nessa empreitada!


Cuidado com a alimentação noturna!

Depois do trabalho, é comum chegarmos em casa cansados, só desejando comer algo rápido para encerrar o dia.

Esse é o momento em que o metabolismo já está desacelerando em busca de descanso. Dependendo do que você comer, todo esse processo pode ser alterado.

Tente jantar mais cedo e dê preferência para alimentos menos gordurosos. Comer um hambúrguer enorme às 10 horas da noite pode atrapalhar seu sono e deixar uma sensação de peso no estômago – sem falar que você vai ingerir uma grande quantidade de calorias, mas não vai queimá-las.


Evite exageros constantes

Um rodízio de pizza, um chocolate assistindo TV etc. Tudo isso é normal e bem-vindo, afinal, não é preciso abolir totalmente esses prazeres gastronômicos. Porém, é importante saber que, para se alimentar de forma saudável, é necessário reduzir a quantidade de "exageros" cometidos durante a semana.


Não pule refeições

Os nutricionistas sempre falam sobre a importância de fazer refeições periódicas por uma razão muito simples: a prática funciona bem, principalmente para quem precisa adequar os hábitos alimentares.

Tente trocar um prato enorme no almoço por um café da manhã reforçado e um pequeno lanche entre 10h e 11h da manhã. Fracionar a ingestão de alimentos evita que você coma de maneira desregulada em uma única refeição.  Isso é fundamental principalmente para quem passa o dia no escritório. Se você deixar a fome acumular para o almoço, sua digestão durante a tarde será mais difícil e você terá que lidar com o sono e a letargia.

Estabeleça uma rotina com, pelo menos, cinco refeições diárias e tente mantê-las sempre nos mesmos horários. Seu organismo vai se acostumar e, após um curto período, isso se tornará um hábito que seu corpo vai agradecer.


Deixe seu prato diversificado

Um bom prato de comida tem proteínas, carboidratos e lipídeos. Cada grupo alimentar auxilia uma função do organismo e ajuda a preservar o nível de vitaminas, sais minerais e glicose.

Quando for montar o seu prato, preste atenção e tente manter variedade. Não descarte saladas e legumes, e tenha cuidado para não exagerar nos carboidratos. Procure respeitar a pirâmide alimentar, e também o Guia Alimentar para a População Brasileira ambos são uma boa referência para um cardápio saudável e equilibrado.

Essas são algumas formas de conquistar uma alimentação balanceada e leve. Não se esqueça de que a ingestão de água também é fundamental!