Logon
Blog

Incontinência urinária masculina e feminina: causas, sintomas e tratamentos

Conheça as principais causas da incontinência urinária, os sintomas e como prevenir.

​​​​​​

Incontinência uriná​​ria masculina e feminina: causas, sintomas e tratamentos

 

A incontinência urinária é um quadro de saúde bastante comum que afeta a qualidade de vida de milhares de pessoas. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, aproximadamente mais de 10 milhões de pessoas no Brasil enfrentam esse problema, afetando mais o público feminino, sobretudo mulheres com mais de 40 anos, na menopausa, gravidez (partos), ou com doenças que causam elevação na pressão abdominal.

 

Nessa edição do nosso blog, conheça as principais causas da incontinência urinária, os sintomas e como prevenir. Quem explica mais sobre o tema é o Dr. Flávio Arêas, médico urologista do Hospital Nove de Julho. Leia a matéria completa e saiba mais.

 

O que é​​​ incontinência urinária?

 

Conforme explica o Dr. Flávio Arêas “de maneira geral, a incontinência urinária é definida como qualquer perda involuntária de urina. Esse distúrbio ocorre com maior frequência nas mulheres. Estudos revelam que a prevalência do tipo - Incontinência Urinária de Esforço (IUE) - entre mulheres de 45 a 60 anos varia de 25 a 35%."

 

A explicação para uma ocorrência maior entre as mulheres acontece porque a mulher tem, além da uretra, duas falhas naturais no assoalho pélvico, chamado de hiato vaginal e hiato retal. Em consequência disso, a musculatura que sustenta os órgãos da região pélvica e são responsáveis pela  contração da uretra para prevenir a perda urinária e o músculo, são mais frágeis nas mulheres.

 

Apesar de ocorrer mais entre as mulheres, os homens também são acometidos pelo desconforto da incontinência urinária.


Inco​ntinência urinária masculina

 

De acordo com o Dr. Flávio Arêas, “a incontinência urinária masculina é algo cada vez mais comum entre os homens e isso se deve, principalmente, ao aumento do número de cirurgias e radioterapia empregados no tratamento do câncer de próstata.  Dentre outras causas, podemos citar também as RTUs de próstata (ressecção endoscópica), traumas pélvicos, disfunções neurogênicas (trauma raquimedular, esclerose múltipla, etc.). Mas o fator principal fica como consequência da prostatectomia radical para tratamento de câncer. Sua principal complicação se refere à diminuição na qualidade de vida do paciente (isolamento social, afastamento do trabalho, alterações do humor e depressão)".


Inco​​​ntinência urinária feminina

 

O Dr. Flávio Arêas explica que “a incontinência urinária de esforço (IUE) é a principal causa de perda urinária na mulher adulta e ocorre quando um esforço físico como tossir, espirrar, correr, rir ou pular, desencadeiam a perda, vencendo a habilidade do esfíncter em segurar a urina.

 

A IUE é considerada um problema de saúde em todo mundo, acometendo de 25 a 35% da população feminina. São considerados fatores de risco: o envelhecimento, a hereditariedade, as doenças ou as condições que elevam a pressão intra-abdominal, como obesidade, esportes de alto impacto, doenças pulmonares obstrutivas, gravidez/parto, menopausa e cirurgias ginecológicas".


O que causa incontinência urinária?

 

Essa perda involuntária de urina pode acontecer por mais de um motivo, entre os quais estão:

 

-Obesidade;

-Doenças que comprimem a bexiga (por aumento da pressão abdominal);

-Comprometimento da musculatura dos esfíncteres ou do assoalho pélvico;

-Gestação e parto;

-Tumores malignos e benignos;

-Tosse crônica (no caso de tabagistas) ;

-Quadros pulmonares obstrutivos que causam pressão abdominal;

-Bexigas hiperativas com contração involuntária;

-Procedimentos cirúrgicos;

-Radioterapia que provoque lesão do esfíncter masculino.


Tipos de i​​​​​ncontinência urinária

 

A incontinência urinária é uma condição que prejudica o bem-estar e pode ser bastante constrangedora para quem é afetado. A doença tem mais de um tipo, conheça quais são:

 

Inc​​ontinência urinária de esforço: que provoca a perda urinária quando a pessoa tosse, faz esforços ou exercícios físicos, por exemplo.  

 

Inco​​​ntinência urinária de urgência: relacionada à bexiga hiperativa, referentes às perdas urinárias precedidas de urgência miccional, geralmente associada à polaciúria, ou seja, quando se vai muitas vezes ao banheiro urinar.

 

Incon​​​​tinência urinária mista: une as duas formas anteriores já citadas, no qual a pessoa não consegue controlar a saída de urina.

 

Enurese noturna: essa acontece durante o sono e afeta bastante as crianças, mesmo as que já aprenderam a controlar o xixi e ir ao banheiro. É considerada normal em crianças com até seis anos de idade.


Qu​​al especialista devo procurar?

 

O urologista é o profissional especializado no tratamento de doenças relacionadas ao trato geniturinário, ou seja, que afetam rins, uretra, bexiga e órgãos reprodutores masculinos. Tanto homens como mulheres devem buscar o especialista para o cuidado dessas áreas do corpo.

 

Com​​​o é feito o diagnóstico da incontinência urinária?

 

O diagnóstico de incontinência urinária pode ser feito por meio do exame de urodinâmica, que mede o enchimento e o esvaziamento vesical (fluxo de urina e o enchimento da bexiga), e assim, é possível avaliar a capacidade de armazenamento vesical, o tipo de perda de urina a partir da pressão de perda, além do esvaziamento vesical através do fluxo eliminado. Essa avaliação pode também identificar anormalidades estruturais associadas à incontinência urinária de esforço, fístulas vesico-vaginais e divertículos uretrais.

Conforme explica o Dr. Flávio Arêas, “a base do diagnóstico é fornecida pela história e exame físico e sustentada com a realização de exames de urina, ultrassom, estudo urodinâmico e cistoscopia. A IUE traz problemas sérios relacionados à qualidade de vida e pode acarretar transtornos psicológicos como a depressão, isolamento social e problemas com a higiene.

O tratamento existe e consiste em, num primeiro momento, tratar eventuais doenças que possam ser ou participar da causa do problema. Isso inclui hábitos alimentares e de ingesta de líquidos, tratar a constipação intestinal, se essa existir, e corrigir o trofismo vaginal, caso seja necessário. A patologia em si pode ser tratada com fisioterapia (reabilitação da musculatura da pelve e eletroestimulação), com medicamentos ou mesmo cirurgia".

Caso tenha perda de urina aos mínimos esforços físicos, procure um urologista.

Câncer de Bexiga e Incontinência​​ Urinária, qual a associação?

 

Mudanças no trato urinário podem acontecer devido ao câncer de próstata ou bexiga, em casos de remoção ou várias cirurgias nesses órgãos. A associação de cirurgia com radioterapia pode elevar os riscos da perda urinária involuntária. No entanto, o descontrole total em relação à incontinência urinária acontece com pouca frequência. Além disso, a tecnologia em medicina tem tornado os tratamentos cada vez melhores, como é o caso da cirurgia robótica, proporcionando mais qualidade de vida ao paciente.

 

Hospital Nove d​e Julho

 

O Hospital Nove de Julho possui o serviço de urologia, uma especialidade médica dedicada ao tratamento de problemas de saúde referentes ao trato urinário de homens e de mulheres. E que também cuida do sistema reprodutor masculino: próstata, pênis e testículos. Com equipe especializada e tecnologia de ponta, realiza diferentes tipos de cirurgia do sistema urinário, como laparoscopia, vasectomia e prostatectomia.

 

Possui também o Centro de Oncologia, que faz parte da Oncologia do Hospital Nove de Julho, e conta com consultas com especialistas nos mais diversos tipos de câncer e exames com hora marcada, além de um prédio exclusivo para consultas ambulatoriais no Centro de Medicina Especializada (CME).

 

Leia mais sobre assuntos relacionados:

 

Cistite;

Importância da dosagem de creatinina​;

Câncer de bexiga​;

Dicas para cuidar da saúde dos rins​;

Cirurgia urológica;

Pedra nos rins. ​​

​​ Agendamento​

Veja mais