Logon
Blog

Hérnias da parede abdominal podem prejudicar a sua saúde

Leia mais e tenha informações seguras sobre saúde.

​​De acordo com a Sociedade Brasileira de Hérnia (SBH) são realizados cerca de 281 mil procedimentos cirúrgicos anuais para o tratamento dessa doença.

Uma hérnia ocorre quando um órgão interno força uma abertura no músculo ou tecido que o mantém no lugar, se manifestando, em alguns casos, através de um caroço projetado na área afetada. Essa doença costuma ocorrer em pessoas que já possuem alguma predisposição. No entanto, atividades de esforço podem aumentar consideravelmente as chances de aparecimento. A maioria das hérnias não são graves, mas exigem tratamento especializado, ou até mesmo, intervenções cirúrgicas, para que não desenvolvam outras complicações perigosas.

O que é uma hérnia?

"É uma protrusão, um escape de seguimento de alça intestinal ou gordura do interior do abdômen através de uma fraqueza existente na parede abdominal. Essa fraqueza ou defeito pode ser congênito ou adquirido e alguns fatores são predisponentes, como: deficiência de colágeno tipo l e lll, pessoas nascidas de parto prematuro, pessoas com histórico familiar de hérnia, envelhecimento, tabagismo, cirurgias abdominais etc.", explica o Dr. Evandro Andersen Pinheiro, cirurgião do Aparelho Digestivo do H9J.

O especialista destaca que outros fatores, que causam uma elevação da pressão intra-abdominal, também favorecem o seu aparecimento, como por exemplo: esforço físico, tosse, espirros, prisão de ventre (esforço para evacuar), hipertrofia da próstata (mais esforço para urinar), gravidez, obesidade e outros.

O tempo de desenvolvimento dessa condição depende totalmente de sua causa, podendo se dar rapidamente ou por um longo período de tempo.

Outros tipos de hérnia relativamente comuns na população

Dependendo da sua localização no corpo, confira abaixo outras formas de classificar uma hérnia:

Inguinal/femoral – quando o tecido adiposo ou uma parte do intestino penetra na virilha na parte superior da coxa. É o tipo de hérnia mais comum.

Umbilical – quando o tecido adiposo ou parte do intestino se projeta na barriga, perto do umbigo. É mais comum em bebês, caso a abertura na barriga pela qual o cordão umbilical passa, não se feche adequadamente após o nascimento. De acordo com a Cleveland Clinic, 10 a 20% dos recém-nascidos são afetados por esse quadro.

Epigástrica – quando o tecido adiposo atravessa a barriga, entre o umbigo e a parte inferior do esterno.

Incisional / ventral – quando o tecido da barriga se projeta sobre alguma cicatriz de cirurgias realizadas previamente, que não foi completamente curada.

Spiegel – quando ocorre um defeito na aponeurose do músculo transverso do abdômen, isto é, na parede abdominal.

Como reconhecer o problema?

Na maioria dos casos, reconhecer uma hérnia não é tarefa difícil, afinal, essa doença costuma causar inchaço ou uma protuberância na área afetada, que normalmente é visível e palpável – "embora, nos pacientes com obesidade, isso nem sempre seja perceptível", pontua o Dr. Evandro.

Também pode existir desconforto ou dor no local, principalmente durante algum tipo de esforço físico.

Já nos casos assintomáticos, a doença pode aparecer durante um exame físico ou médico de rotina, devido à um problema de saúde não relacionado. "Exames de imagem como ultrassonografia, tomografia ou ressonância magnética devem ser utilizados tanto para fechar o diagnóstico como também avaliar o tamanho do defeito, conteúdo do saco herniário e a melhor opção de tratamento cirúrgico", complementa o especialista.

Tratamento: como a robótica pode auxiliar esse paciente

"O tratamento definitivo é exclusivamente cirúrgico e, na sua maioria das vezes, consiste em tratar o saco herniário e aplicar uma tela sintética para corrigir a fraqueza da parede abdominal. Esse procedimento pode ser realizado através de cirurgia convencional e cirurgia minimamente invasiva (laparoscópica ou mais recentemente a cirurgia robótica)", explica o Dr. Evandro Andersen Pinheiro.

O Hospital nove de Julho é um centro de excelência também para o tratamento dessa doença, prestando um atendimento linear de qualidade ao paciente. Com uma equipe multiprofissional, experiente e altamente qualificada, nossa instituição possibilita apoio em todas as etapas do processo em questão, desde o atendimento primário, passando por todos os exames necessários para o diagnóstico e pelas avaliações pré-operatórias, até o tratamento cirúrgico, tanto por cirurgia convencional, laparoscópica ou robótica e o seguimento pós-operatório.

"Especialmente nas hérnias complexas, em que a única opção era de cirurgia convencional, a cirurgia robótica veio acrescentar à habilidade do cirurgião o melhor que existe hoje em tecnologia, viabilizando o tratamento desse tipo de hérnia com excelentes resultados", destaca o médico.

 O hospital foi a primeira instituição privada do país a fazer uma cirurgia de hérnia abdominal complexa por robótica. De acordo com a equipe médica que o realizou, esse foi também um dos primeiros procedimentos realizados no mundo, sendo considerado uma inovação importante para a Medicina já que, até o momento, a opção terapêutica disponível era a cirurgia aberta, com mais riscos ao paciente.

​​​​Agendamento​

​Para marcar consult​as e exa​mes, ligue para 11 3147-9430.​​​


Veja mais

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Conheça o nosso Portal de Privacidade .