Logon

Notícias

A volta do sarampo

06/08/2018
sarampo.jpg
Em 2016, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) concedeu ao Brasil, um certificado em virtude da eliminação da circulação do vírus do sarampo no país. No entanto, em 2018, o Brasil enfrenta dois surtos de sarampo com 677 casos confirmados. O que revela que as crianças deixaram de ser vacinadas, ou por notícias falsas propagadas contra vacinas ou por falta de verificação das carteiras de vacinação nas escolas, no trabalho dos pais ou em programas sociais, que deveriam exigir o controle vacinal. 




​​O que é o sarampo?

O sarampo é uma doença altamente contagiosa causada por um vírus chamado Morbillivirus. Ele é propagado por meio de secreções, como a saliva , secreções nasais, por exemplo, de pessoas doentes para outras não-imunizadas. O período de incubação dura em média 10 dias, mas pode variar de 7 a 18 dias. Isto significa que esta é a média de tempo desde a data da exposição ao vírus até o aparecimento dos sintomas. 


​​Quais são os sintomas da doença?

Os sintomas iniciais apresentados são: febre, tosse persistente, coriza, conjuntivite e fotofobia. Em geral, entre o 2º e 4º dia, os sintomas iniciais se agravam, e surgem manchas vermelhas que coçam e a pessoa sente-se prostrada (cansada, sem ânimo). Após a fase inicial, há sintomas de remissão: diminuição da febre, manchas escurecidas, descamação fina da pele que lembra farinha. Além disso, podem surgir infecção nos ouvidos, pneumonia, diarreia, convulsões e lesões no sistema nervoso, como complicação. 


​​Qual é o tratamento?

Não existe tratamento específico para o sarampo, apenas para os sintomas. Mas o ideal é manter a hidratação, adotar alimentação saudável e investir no repouso. Além disso, deve-se evitar contato com outras pessoas para diminuir o risco de contágio exatamente no período onde há manchas na pele e podem ser ministrados medicamentos para reduzir alguns sintomas como febre, etc. 


​​Qual é a importância de se vacinar contra o sarampo?
A única forma de prevenir o sarampo é com a imunização. A vacina deve ser ministrada em duas doses, a primeira é dada aos 12 meses de vida, com a versão tríplice virai, e a segunda, aos 15 meses, com a tetraviral. As vacinas são oferecidas nos postos de saúde. 
É fundamental receber as duas doses para garantir a imunidade e evitar surtos, já que aproximadamente 15% das crianças vacinadas apenas com a primeira dose não desenvolvem imunidade. 
Adultos e adolescentes de até 29 anos que não foram vacinados ou não tiveram sarampo anteriormente podem se vacinar. Para esse público são oferecidas duas doses com intervalo de 30 dias. Pessoas que têm entre 30 e 49 anos podem ser imunizados com uma dose. 
Adultos acima de 50 anos não precisam receber a vacina, pois se considera que já estão imunes. 

Pessoas com suspeita de sarampo, gestantes, crianças com menos de 6 meses e imunocomprometidos não podem tomar a vacina.



​​Quais as causas da doença?

Não há uma causa específica para o Sarampo. O vírus ainda circula por não ter uma população completamente imune.




Veja também

Rua Peixoto Gomide, 545 - Fone: (11) 3147-9999
Cerqueira César - São Paulo - SP - CEP 01409-902
2017 © Todos os direitos reservados
Feito com pela Mult-Connect